NOTÍCIAS

Pedreiro fã do XV desde os anos 70 é um dos

10 de abril de 2018 - Torcedor era sócio-patrimonial do Galo em 1976, ano em que fez parte da caravana verde e amarela que invadiu Campinas

 

Imprensa

 

Em 1976 ele esteve naquela famosa caravana de quinzeanos que invadiu Campinas para o jogo do XV de Jaú contra o Aliança. Foi de carona com amigos, após o serviço, e só voltou para casa no domingo à tarde. Antonio Rodrigues, pedreiro, 71 anos de idade, foi sócio patrimonial do clube do qual é fã há muitas décadas. Agora, é um dos mais recentes a aderir ao plano “300 XVAnos”.


Antonio Rodrigues preencheu dias atrás a ficha de adesão ao plano duplo, por meio do qual vai contribuir com o XV com R$1.000,00. Serão dez parcelas de R$100,00 pagas via boleto até o fim do ano. "Prefiro boleto porque assim que recebo no serviço posso pagar na lotérica", diz ele, que trabalha na reforma de uma casa próxima à linha do trem entre os bairros Maria Luiza 3 e 4.

 

 

Antonio Rodrigues exibe a adesão ao plano 30 XVanos: XVzeano fanático. FOTO: Paulo Grange/"300 XVanos".

 


O pedreiro mostra que para estar ao lado do XV e ajudar a manter o clube basta ser quinzeano. Basta viver a paixão pelas cores verde e amarela e querer ajudar. Ele costuma ir a todos os jogos do XV no Jauzão. O primeiro como “300 XVanos” foi no amistoso contra Ibitinga.


Por ter aderido ao plano 300XVAnos duplo ele tem direito a dois ingressos por jogo, para cadeiras cativas, até o fim do ano. A vaga no estacionamento do Jauzão, um direito dele, ele abre mão. "Vou pro Jauzão a pé".

 

 

RELÍQUIA GUARDADA NA CARTEIRA

Em 1976 Antonio Rodrigues trabalhava em Pederneiras. Junto com amigos, foi direto de lá para Campinas. Queria ver o jogo do XV contra o Aliança, que terminou 2 a 0 para o XV, garantindo o acesso do time jauense à elite do Paulistão. Era 11 de dezembro de 1976.


"Lá em Campinas teve uma invasão de torcedores do XV. O Waldemar Bauab conseguiu um trem para levar a torcida. Foram mais de dez vagões. Quando o povo saiu do trem encheu as ruas. O estádio Brinco de Ouro da Princesa tinha mais torcida de Jaú do que de lá", relembra Antonio Rodrigues.

 

 

 

"Jornal Comércio do Jahu", dia 09 de dezembro de 1976. FOTO: Acervo XV de Jaú.

 


Um fato bacana que ele se lembra daquele dia foi a conversa com o presidente do Galo, José Nabuco. Falou para o dirigente do Galo que a torcida merecia uma cerveja. Pedido feito, pedido atendido. Nabuco e Bauab compraram todas as cervejas à venda no estádio e pediram para dar para os quinzeanos.

 

Antonio Rodrigues foi sócio patrimonial do XV por muitos anos. Já era em 1976, mas depois mudou-se para Pederneiras e acabou perdendo o título. "No começo ia alguém do XV receber. Depois não foram mais. Acabei deixando de pagar", lamenta. A carteirinha de sócio, no entanto, ele guarda até hoje. Está na carteira com os documentos que ele leva todo dia para o serviço. Uma relíquia.

 

 

RELEMBRE OS GOLS DE XV 2x0 ALIANÇA

  

 

 

 

 

 

"Jornal Comércio do Jahu", 16 de dezembro de 1976. FOTO: Acervo XV de Jaú.


 

 

Paulo Grange / "300 XVanos"

 

------------------------------------------------

[TODAS AS NOTÍCIAS]

 

 

Clube

 

Canais Oficiais

 

Futebol

 

Jogos

 
 

O Clube

História

Calendário

Balanço

Notícias

 

Facebook

Twitter

Instagram

YouTube

 

Elenco

• Comissão Técnica
Campeonatos

• Centro de Formação

 

Último:

16/06/2018 - Paulista 2018

17h - Limeira/SP

Próxima Partida:

24/06/2018 - Paulista 2018

10h - Jaú/SP